Forrageiras de inverno são alternativas para dieta animal

forragem-inverno-embrapa-15615Na Embrapa Pecuária Sudeste, em São Carlos (SP), o cultivo de espécies forrageiras de clima temperado por sobressemeadura em áreas de pastagens tropicais pode ser uma alternativa para enfrentar este período frio e seco do ano, em que há a escassez de pastagem. A aveia e o azevém, cultivados em consórcio com o capim Tanzânia, tem bom potencial de produzir forragem mesmo nesta época fria e servem para alimentação animal entre os meses de junho e setembro.

Segundo o engenheiro agrônomo da Embrapa, André Novo, durante o inverno, as pastagens tropicais reduzem o acúmulo de matéria seca e o gado precisa ser alimentado com outras alternativas de forragem, como cana de açúcar, silagem e até mesmo com mais de ração. O plantio, de um piquete por dia, é realizado desde o final de maio.

Dessa forma, os animais terão acesso a pastagens de alto valor nutritivo durante toda a estação seca, prolongando o período de pastejo e, ainda, será possível reduzir as despesas com a aquisição de ração. No entanto, uma característica pode limitar o uso dessa tecnologia no sudeste e centro-oeste. Forrageiras de clima temperado precisam de umidade para o desenvolvimento.

Assim, essa alternativa somente é viável em regiões de inverno chuvoso ou em áreas irrigadas nas demais regiões. A fertilidade do solo é outro fator importante para o sucesso da sobressemeadura, porque as forrageiras de inverno são bastante exigentes. A pastagem tropical não deve estar com resíduo alto, porque pode haver competição excessiva com as gramíneas temperadas, levando ao fracasso no estabelecimento da nova pastagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

//]]>