A Raça

HISTÓRICO

Surgiu na Inglaterra, em 1776, quando Jonas Webb, criador da raça SOUTHDOWN, juntou-se a Samuel Webb, criador da raça semi-selvagem NORFOLK. Ganharam fama internacional ao cruzarem estas duas raças de ovinos, obtendo um tipo melhorado, conhecido como “CARNEIRO DE SUFFOLK”, com coloração negra nos membros e na cabeça. Esse novo tipo de ovinos recebeu então, o nome de “RAÇA SUFFOLK”, porém somente reconhecida em 1859, quando teve seu primeiro ingresso em exposições através de autorização da Associação de Agricultura. No Brasil, a Raça Suffolk foi introduzida na década de 50, com a importação de animais de vindos da Inglaterra por Demétrio Xavier, criador do município de Dom Pedrito, Estado do Rio Grande do Sul. Seguiram-se novas importações nos anos 60 e setenta e setenta, para outras regiões do país. Todavia, a expansão da raça somente ocorreria no início da década de 80, a partir de importações feitas da Inglaterra e Nova Zelândia. A partir dos anos 90 houveram importações massivas dos Estados Unidos e Canadá. Hoje, a Raça Suffolk está presente em todo o Brasil, com predominância nos estados da Região Sul, Sudeste e Centro-Oeste.

CARACTERÍSTICAS

ASPECTO GERAL – O SUFFOLK é um ovino de grande desenvolvimento corporal, de constituição robusta e de conformação tipicamente carniceira. O seu corpo é comprido e musculoso; tem as extremidades desprovidas de lã e revestidas de pelos negros e brilhantes. A postura de sua cabeça, e o formato das orelhas fazem do SUFFOLK um ovino inconfundível.

CABEÇA – Mocha em ambos os sexos, grande, completamente livre de lã, totalmente coberta de pelos negros, finos e brilhantes. A cara é comprida e sem rugas; perfil convexo, focinho mediano e boca larga com lábios fortes. As orelhas são longas de textura fina, com as pontas voltadas para fora. Juntamente com a parte superior da cabeça as orelhas completam o formato de sino. Os olhos são escuros e proeminentes. Mucosas nasais, lábios e pálpebras, totalmente pretos. Pelos brancos ou lã em qualquer parte da cabeça são considerados defeitos.

PESCOÇO – Moderadamente comprido, forte, redondo e carnudo, bem implantado no tronco, levando a cabeça um pouco erguida. Não apresenta rugas na pele.

PALETAS – Largas, carnudas e bem afastadas, dando origem a cruzes também largas e carnudas. As cruzes formam com o dorso, lombo e anca um retângulo largo e comprido.

PEITO – Profundo, largo e proeminente.

TRONCO – Típico de um ovino de carne, largo, profundo e muito musculoso. Costelas com arqueamento e boa cobertura de carne. O tórax é amplo. Anca larga e comprida, bem coberta de músculos. Cauda larga e implantada em continuação da linha superior. Flancos lisos e cheios.

MEMBROS – Como o SUFFOLK é uma raça de carne, e que atinge grandes pesos, os seus membros devem merecer uma especial atenção. Devem ter um comprimento proporcional ao corpo, de tal maneira que mantenha a harmonia do conjunto e, ao mesmo tempo, evidenciem vigor e desenvoltura. Articulações bem definidas. Ossos fortes, mas não demasiadamente grossos, e com secção transversal ovalada. Bem aprumados e afastados entre si, os garrões devem ter um ângulo bem definido, dando lugar a um entre pernas largo e profundo. Os quartos devem ser carnudos, com musculatura arredondada e nádegas volumosas.

PELE – Fina, de coloração rosada, completamente sem rugas.

VELO – Sem cobrir a cabeça e os membros abaixo dos joelhos e garrões, o corpo é todo coberto de lã branca. A barriga, igualmente, tem que ser bem coberta de lã. O velo deve se apresentar livre de manchas pretas, a não ser na zona de transição entre pelos e lã, no pescoço e nas patas.

DIFERENÇAS – A raça SUFFOLK apresenta aspectos que a diferenciam, por isso, que há verdadeiro apaixonados pela raça:

  • Os carneiros SUFFOLK cruzam bem com qualquer tipo e raça de ovelha, inclusive as deslanadas, visando a produção de melhores cordeiros para abate;
  • As ovelhas SUFFOLK parem facilmente, tendo ótimas habilidades maternas; são muito leiteiras, criando, assim, cordeiros extremamente fortes;
  • As ovelhas SUFFOLK são muito produtivas, tendo, freqüentemente, partos duplos e triplos.
  • Os cordeiros SUFFOLK ficam prontos mais cedo para o abate, com maior peso, obtendo, assim, melhores preços no mercado.
  • O SUFFOLK é incomparavelmente mais rústico, podendo ser criado em qualquer tipo de terreno e condições climáticas

CARACTERÍSTICAS DE PRODUÇÃO

– 55% a 60% – Rendimento de carcaça.

– 120 a 140 quilos – Peso de machos adultos.

– 70 a 90 quilos – Peso das fêmeas adultas.

– 4 a 6 quilos – Peso do cordeiro ao nascer.

– 400 a 500 gramas – Ganho de peso médio diário até 70 dias.

– 15 a 20 quilos – Peso médio aos 30 dias.

– 35 a 40 quilos – Peso médio aos 70 dias.

– Carcaça grande e baixo teor de gordura.

– Elevada massa muscular.

– Carne saborosa, tenra e suculenta.

– Sabor inigualável.

//]]>