Ovinos devem ter cuidados especiais no inverno gaúcho

suffolkEm julho, acontece o período final da temporada de reprodução dos rebanhos ovinos, último terço da fase de gestação das fêmeas, quando são realizadas as práticas de tosquia pré-parto para retirar a lã em excesso próxima do úbere facilitando a primeira mamada dos cordeiros. Segundo dados da EMATER/RS, em algumas propriedades, já iniciou a fase de parição das matrizes encarneiradas mais cedo. O período de parição deverá se estender pelos próximos meses, variando conforme o manejo reprodutivo adotado em cada propriedade.

De acordo com informações da EMATER/RS, os cuidados com cordeiros nascidos deverão se intensificar para as próximas semanas, tendo em vista a previsão de clima chuvoso e baixas temperaturas. Geralmente, os animais apresentam boas condições corporais e sanitárias, porém, em virtude da umidade elevada, ocorre maior incidência de parasitas, em especial das verminoses nos animais mais jovens, principalmente nos cordeiros.

Ainda segundo orientação da EMATER, os produtores devem realizar aplicações de vermífugos com diferentes princípios ativos para dificultar a resistência dos animais. No entanto, em função das chuvas excessivas do período, aumentam as contaminações das pastagens por larvas desses vermes e como os ovinos ingerem grandes quantidades de pasto diariamente, constantemente estão sendo reinfestados. Outro problema que vem sendo observado é a manqueira ou podridão dos cascos dos ovinos, que causa grande retardo no desenvolvimento dos rebanhos, exigindo monitoramento e controle constante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

//]]>