Austrália: exportações de carne de cordeiro deverão alcançar recorde em 2013

australiansheepsuffolk1As exportações de carne de cordeiro deverão registrar outro recorde, devendo aumentar mais 2% em 2013, para 193.000 toneladas. A tendência de alta continuará, alcançando 200.000 toneladas exportadas nos próximos dois anos.

Conforme divulgado nas projeções da indústria do Meat and Livestock Australia (MLA), as exportações de carne de cordeiro da Austrália alcançaram 188.618 toneladas no ano passado, bem acima do recorde anterior, de 165.035 toneladas em 2009. O Oriente Médio e a China mantiveram sua dominância no mercado, comprando 51.800 toneladas e 29.500 toneladas, respectivamente. Os Estados Unidos foram o maior importador individual e o mercado mais valioso de exportação, com 36.700 toneladas. Todos deverão aumentar de 4-7% em 2013.

Porém, a proeminência da carne de cordeiro da Nova Zelândia continua incomodando os exportadores australianos, sendo responsável pelo declínio nos preços recebidos pelos produtores. Embora a União Europeia (UE) seja o mercado mais lucrativo do mundo para a carne de cordeiro, os volumes da Nova Zelândia a esse mercado ainda estão baixos e, dessa forma, mais produtos estão sendo desviados a China e Oriente Médio – onde a Austrália vem obtendo sucesso.

As exportações da Nova Zelândia aumentaram 9% no ano passado, para 280.000 toneladas, mas a UE comprou 6.000 toneladas a menos que o normal. Isso desviou produtos a outros mercados, particularmente Oriente Médio, que comprou 47% mais carne de cordeiro neozelandesa, e China, que comprou 57% a mais.

O economista chefe do MLA, Tim McRae, disse que, para a segunda metade de 2012, reportou-se que o comércio estava começando a melhorar na UE. “Uma oportunidade significante poderia se apresentar para a indústria de carne de cordeiro da Austrália se a UE melhorar sua recuperação econômica. Com potencialmente 30.000 toneladas ou mais faltando para a Nova Zelândia preencher sua cota de carne ovina à UE, isso teria que ser redirecionado a outros mercados, com a Austrália sendo o único outro grande exportador global para preencher esses pedidos”.

“Por outro lado, a Nova Zelândia negociou um acordo de livre comércio com a China, levando as tarifas para carne ovina a cair de 6,7% em 2012 para 0% em 2016. A tarifa da Austrália continua em 15%”.

Porém, a boa notícia é o surgimento da Índia como um mercado potencial para o futuro, com pequenos envios de carne de cordeiro da Austrália chegando ao país no final do ano passado. McRae disse que a demanda tem sido de pequenos volumes de carne de cordeiro de alta qualidade para seu setor de restaurantes, mas que ainda é muito cedo para dizer os requerimentos e preferências dos consumidores. “A Índia é uma possibilidade de longo prazo e tem sido um mercado com desenvolvimento positivo”.

“Os menores preços nos últimos 12 meses tornaram o produto australiano mais acessível, iniciando uma recuperação em alguns mercados, incluindo América do Norte, que anteriormente era incapaz de competir em preço devido ao alto dólar australiano”, disse McRae.

O fortalecimento do dólar australiano – e do dólar neozelandês com relação ao Euro – continuaria impedindo a capacidade dos exportadores de movimentar produtos.

Com informações do site Stock and Land.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

//]]>