ARCO completa 76 anos de fundação

A ARCO foi fundada em 18 de janeiro de 1942 para ser a Associação Riograndense de Criadores de Ovinos, durante a III Exposição Nacional, na cidade de Santana do Livramento (RS) e teve como seu presidente João Farinha. Em 1977, a ARCO passou a ter status de nacional, delegada pelo Ministério da Agricultura por meio da Portaria nº 14, de 08 de junho de 1977. Uma história que se confunde com a história da ovinocultura do Brasil.

A ARCO é uma entidade de expressiva representatividade e exerce um importante papel na seleção e aprimoramento das raças ovinas, chancelando o trabalho dos criadores brasileiros no melhoramento genético dos seus plantéis. Hoje tem mais de 3 mil associados, nos 26 estados brasileiros e Distrito Federal e no seu arquivo zootécnico estão registrados 1.578.517 animais, de 27 raças e uma equipe de 117 Inspetores Técnicos.

Cada vez mais direcionada ao trabalho de organização da cadeia e fomento da produção, a entidade ainda mantém a responsabilidade de fazer o Serviço de Registro Genealógico dos ovinos de todo o Brasil, atuando como um importante e eficiente cartório de registros, realizando investimentos em tecnologia que facilitam o trabalho e garantem a agilidade e a eficiência dos serviços prestados. Hoje todos os serviços estão disponíveis a todos os criadores via internet, o que além de agilizar o processo de registro e comunicações, auxilia muito na economia de papel, demonstrando a consciência e responsabilidade ambiental da entidade.

Assim, a ARCO se fortalece cada vez mais como entidade nacional de ovinocultura e atua de forma incisiva nas várias câmaras setoriais da ovinocultura, regionais, estaduais e nacional. Firmando importantes parcerias e convênios com instituições de pesquisa e de extensão com foco na reunião dos entes que compõem a cadeia produtiva, visando à organização, estruturação e fomento da produção de ovinos e dos mais diversos produtos oriundos da carne, lã, leite, peles e derivados e, respeitando as características de cada raça e de cada região desse enorme país.

“Estar a frente da ARCO hoje é motivo de muito orgulho e de muita responsabilidade. Caminhamos, agora, a passos firmes para o melhoramento e crescimento da produção, para o aumento dos rebanhos e organização da cadeia produtiva da carne, do leite, da lã e das peles. Queremos e devemos estar presentes nesse processo como alavanca para o crescimento da ovinocultura e para que ela tenha a importância que merece como geradora de trabalho e renda”, ressalta o presidente da ARCO, Paulo Afonso Schwab.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

//]]>